Integrantes da Comissão de Assuntos Parlamentares (CAP) do CREFITO-4 MG se reuniram, na última quarta-feira (25), na sede da autarquia, para, dentre vários assuntos, realizar um balanço da participação dos fisioterapeutas e dos terapeutas ocupacionais no primeiro turno das eleições municipais em Minas Gerais e o impacto das cartas-compromisso elaboradas pelo conselho para a definição dos eleitos.

Na ocasião, também foi definido o planejamento de trabalhos para 2021, bem como as estratégias de articulação no cenário político visando à garantia das prerrogativas da Fisioterapia e da Terapia Ocupacional já consolidadas e a implementação de novas políticas públicas em prol dos profissionais.

“O próximo ano será ímpar, assim como os novos desafios e oportunidades que se esboçam diante da Fisioterapia e da Terapia Ocupacional. Sob grave crise sanitária e intensa polarização ideológica, continuamos precisando encontrar caminhos que aproximem a população de uma saúde integral e espaços para o diálogo dos diferentes em torno de problemas comuns. No que depender da Comissão de Assuntos Parlamentares do CREFITO-4 MG, 2021 será um ano de muito trabalho pelo acesso dos mineiros às nossas profissões, com participação politizada da classe no nosso estado”, destaca Dr. Anderson Coelho, presidente do CREFITO-4 MG e integrante da CAP.

Participaram da reunião a vice-presidente do CREFITO-4 MG, Dra. Álida Andrade, o assessor parlamentar do CREFITO-4 MG, Dr. Vinicius Resende, o assessor de gabinete da autarquia, Jonas Costa, os conselheiros Dr. Hugo Pereira Goretti, Dr. José Avelino de Melo Júnior e Dr. Márcio Brandão. Também faz parte da comissão o delegado de representação política do conselho na cidade de Betim, Dr. Juliano Rezende Melo, e Dr. Ronaldo Gontijo.