O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, vetou o importante Projeto de Lei nº 870/2019, que assegura a inclusão de fisioterapeuta na equipe multidisciplinar de atenção à gestante durante o período do pré-natal, parto e pós-parto. Tal decisão é um total desrespeito do direito à saúde das mulheres belo-horizontinas em um momento tão delicado de suas vidas, que é o período gestacional.

Por entender que toda parturiente tem o direito à assistência fisioterapêutica e que o profissional é imprescindível para um período gestacional saudável e inclusive para evitar complicações no parto, e que o veto do executivo municipal representa uma grave negação de direito de serviços de saúde dignos a essas mulheres, o Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 4ª Região (CREFITO-4 MG) convoca todos os fisioterapeutas, em especial os belo-horizontinos, para juntos exigirmos a aprovação, pelos vereadores da Câmara Municipal de Belo Horizonte (CMBH), desse importante projeto de lei. O PL 870/19 foi aprovado em dois turnos por ampla maioria dos parlamentares da CMBH. Logo, deve ser cobrada coerência dos vereadores na análise do veto.

Confira os e-mails e telefones dos parlamentares e encaminhe sua mensagem solicitando a derrubada do veto: www.cmbh.mg.gov.br/vereadores