Agentes fiscais atuam em busca do cumprimento da RDC 7/2010 e disponibilização de EPIs aos profissionais.

Cumprindo a sua missão de garantir saúde de qualidade à população, bem como defender as prerrogativas do exercício profissional, o Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 4ª Região (CREFITO-4 MG) mantém de forma intensa a rotina de fiscalizações nos municípios mineiros. Na última semana, entre os dias 27 e 31 de julho, os agentes fiscais estiveram nas regiões da Zona da Mata e Central do estado. Na ocasião, foram fiscalizadas as cidades de Laranjal, Ubá, Barbacena, Santos Dumont, Conselheiro Lafaiete, Ouro Branco e Ouro Preto.

Diante dos impactos do novo coronavírus no estado, todas as regiões de Minas Gerais estão sendo fiscalizadas, especialmente, com o objetivo de constatar o cumprimento, por parte dos estabelecimentos de saúde, da disponibilização dos equipamentos de proteção individual e possíveis descumprimentos da Resolução da Diretoria Colegiada, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (RDC 7/2010), que dispõe sobre a presença de, no mínimo, um fisioterapeuta para cada 10 leitos em um total de 18 horas diárias de assistência. Irregularidades que se tornam ainda mais sérias nesse período de pandemia em que há aumento da demanda de pacientes hospitalizados em leitos de UTI.

Seja parceiro da sua profissão. Denuncie irregularidades.

O CREFITO-4 MG conta com a colaboração de todos os profissionais e da sociedade para que denunciem possível exercício ilegal ou irregular. O conselho assegura que 100% das denúncias são apuradas e a identidade do denunciante é mantida em sigilo. Denuncie ao conselho, enviando mensagens para denuncia@crefito4.gov.br. Você também pode enviar a sua denúncia pelo aplicativo do CREFITO-4 MG (CREFITO MOBILE).